Vídeo: Vale a pena comprar o iPhone 4S?

Imagem

A nova geração do iPhone chega ao Brasil esta semana, mas será que vale migrar do 4 para o 4S? Comparamos os recursos e mostramos as principais novidades.

Por William Marchiori

Dois meses após o lançamento internacional, o iPhone 4S chega oficialmente ao Brasil nesta sexta-feira (16/12). Como sempre, o lançamento de um iPhone acompanha uma das maiores questões na cabeça dos maníacos por gadgets: comprar ou não comprar?

Para ajudar na sua escolha, preparamos um vídeo com tudo que você precisa saber sobre o produto e uma análise dos principais recursos, além de comparar o novo produto com a versão anterior.

Veja abaixo:

Em relação ao preço, o produto brasileiro simplesmente lidera nosso ranking do iPhone 4S s caro, que leva em consideração o produto desbloqueado, sem subsídio ou contrato com a operadora. Mas ele pode sair mais em conta atrelado, por exemplo, a um plano 3G (que você provavelmente vai usar bastante).

Fonte: http://macworldbrasil.uol.com.br

6ª Semana FGV – Mundo em transformação: Estratégias para os cenários do século 21

Imagem

Pessoal recebi o convite e resolvi repassar.

 

Do dia 09 a 16 de dezembro de 2011 haverá um evento na FGV (Faculdade EZUP) tratando de assuntos que abordam as estratégias para os cenários do século 21.

No dia 15 ocorrerá a palestra do Sr. Carlos Augusto Barros Ribeiro as 19:30 onde o tema será: “Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação”.

A participação é gratuita e as vagas são limitadas.

Google Analytics: visões em Tempo Real

Imagem

Por 

O Google Analytics é uma das melhores ferramentas para você acompanhar as visitas que seu blog recebe e monitorar o comportamento de seus visitantes. Uma das críticas que sempre era feita à ferramenta era sua limitação em não mostrar os visitantes em tempo real – ou seja, os números só eram mostrados algumas horas depois da visita ocorrer. Isso está resolvido na nova versão do Google Analytics. Aprenda neste artigo como tirar proveito dos relatórios em Tempo Real.

Introdução

Se você ainda não conhece o Google Analytics, sugiro a leitura do artigo Como configurar o Google Analytics em seu blog. Trata-se de uma ferramenta grátis fornecida pelo Google e que permite monitorar diversas informações sobre os visitantes de seu blog: de onde eles vêm, que páginas leu, quanto tempo ficou em seu blog e outras informações importantes.

Recentemente, o Google Analytics passou por grandes transformações e sua nova versãoveio repleta de novidades. Uma dessas novidades é algo que os usuários esperavam há muito tempo: o acompanhamento das visitas em tempo real, que só era possível em ferramentas concorrentes, como o Woopra.

Com as visitas em tempo rela, você consegue saber quantos visitantes estão em seu blog no momento em que você está com o Google Analytics aberto, acompanhando suas visitas. Fora a curiosidade em saber essa informação, ela pode ser útil de diversas maneiras. Abaixo, listo algumas possibilidades:

  • Você pode medir imediatamente qual foi o impacto da divulgação de seu artigo em uma rede social como o Twitter e Facebook, ou em agregadores de notícias
  • Também pode avaliar de forma instantânea o impacto de ações como a publicação de um artigo pago em outro site ou a compra de espaço publicitário.
  • Pode avaliar se uma mudança feita no layout de seu blog despertou interesse em seus potenciais leitores.

Você mesmo conseguirá imaginar outras possibilidades. O artigo em inglês 5 cool uses for Google Real-Time Analytics traz outras ótimas informações a esse respeito.

Continue lendo

Uma boa reunião: como e quando fazer

Imagem

São dicas básicas, porém pouco utilizadas na maioria das reuniões… achei legal e resolvi compartilhar.

Por 

Por mais básico que esse tema seja, as reuniões são necessárias e todo profissional que    precisa convocar ou conduzir uma reunião, deseja que ela seja eficaz e proveitosa, ou seja, que seu objetivo seja alcançado.

Reuniões às vezes podem ser chatas e desinteressantes, solenes demais e no final, não se chega a nenhuma conclusão.

O que eu escuto muito pelos corredores das empresas é “nenhuma reunião consegue resolver problemas”, e se vocês querem saber, essa afirmação é verdadeira !

Muitos podem acreditar que algumas reuniões são convocadas apenas para resolver problemas graves, identificar culpados e estabelecer punições (herança da ditadura militar), porém hoje as reuniões servem para bem mais do que isso. As reuniões desse tipo precisam identificar claramente o problema e estabelecer uma solução possível e realizável em termos de custo e prazo. Um responsável será designado para a solução do problema e uma outra reunião (de acompanhamento) poderá ser agendada.

Uma reunião não vai resolver problemas, mas vai ajudar a traçar um plano para sua solução.

Alguns dos objetivos de uma reunião podem ser: Tomada de decisões, comunicação de decisões, discussões e para colher a opinião ou versão de outros sobre um determinado tema.

Atualmente, o tempo está escasso até mesmo para reuniões.

Para realizar uma reunião eficaz, atente para os seguintes pontos:

Continue lendo

Os 10 erros de Marketing mais frequentes nas Start-Up’s

Imagem

Aproveitando um dos temas tratados no TDC 2011 em Goiânia na trilha de empreendedorismo, encontrei um post interessante no site do Empreendedor Online e inseri na íntegra os Erros de Marketing mais frequentes nas Start-Up’s.

Carlos Blanco destacou recentemente no seu blog um post sobre as “Chaves para empreender com êxito na Internet”, identificando omarketing como um dos fatores de êxito no sucesso de uma Start-up. Blanco diz ainda que o marketing não é uma atividade que se aplica com facilidade, muito pelo contrário, ele defende que um Marketeer tem que ser a pessoa mais criativa do mundo para concretizar ações glorificadoras. Carlos Blanco tomou a iniciativa de partilhar 10 erros do marketing que considera comuns.

Apostar unicamente no Marketing Viral

Gustavo García de Buyvip em Yuzzday também concordou com esta afirmação, justificando com o fato de que pensou que no início iria ser viral tornou-se um orçamento de vários milhões de reais. Não é suficiente lançar um vídeo e fazer o upload no Youtube para fazer um viral. Não se deve apostar unicamente por esta via porque também depende muito do fator “sorte” para que algo se torne viral. O uso de virais é bastante recomendável, mas não é a única ferramenta do marketing digital.

Não investir em suficientemente em Marketing

“Parar a publicidade para salvar os custos é como para um relógio para salvar o tempo” não se tem desculpa para não investir no marketing porque se fizer um bom investimento este irá ajudar a aumentar as vendas. Recorde-se que este não tem haver unicamente com um orçamento mas como se utiliza o tempo e os recursos disponíveis para otimizar a uma empresa.

Valorizar demais o seu produto

Não se deve prometer mais do que realmente se é capaz de fazer para atrair um cliente e fechar uma venda. Se não se cumprir com as expectativas, no pior dos casos, fecham-se outras portas porque poderá espalhar-se a notícia de uma má experiência com essa empresa.

Incapacidade de proteger e verificar os conflitos da marca

São as tarefas básicas que nos esquecemos quando iniciamos. Se uma empresa tem um nome parecido com o de outra empresa com marca registrada, rapidamente se corre o risco de se ser processado e ter que alterar a identidade corporativa. Não proteger a marca e economizar o custo de um advogado pode sair muito caro.

Confundir o e-mail marketing com spam

Parece que muitos não aprendem. A maioria das empresas cometem spam quando enviam um email não referindo uma pessoa. Muitos não são conscientes que para um email ser qualificado como spam não depende somente da quantidade. Em outros casos é muito mais óbvio quando se recebe emails comerciais onde o resto dos destinatários está em BCC. Este tipo de envios não são email marketing mas puro spam.

Não ter um blog da empresa

Pode-se realizar marketing indireto mesmo sem ter lançado um produto ou serviço. Com um blog pode-se posicionar como referente no  setor em questão e demonstrar que entende-se bem da profissão. Se criarmos um blog podemos chegar mais diretamente a um público de interesse.

Não registrar o domínio .com.br e .com

É simples, se uma start-up é brasileira necessita do domínio “.com.br”, mas é aconselhável também registrar o domínio “.com”. Não ter pelo menos dois domínios pode ser uma razão a favor ou contra o nome favorito de uma empresa. O registro de domínios é um ponto delicado de uma presença na Internet e muitas empresas cometem erros nesse quesito.

Não medir o ROI das ações de marketing

Outro ponto que também menciona Javier de Logocomunica no Twitter é não conhecer o ROI das nossas ações. Se soubermos o que fornecemos, as afetividades, podemos focar naquelas que realmente contribuem valor. Este ponto é um dos mais difíceis de cumprir porque nem sempre encontramos uma maneira direta de medir. De todas as formas não deve ser uma desculpa para não tentar. A ferramenta básica para isso é o Google Analytics que em função de sua versatilidade nos oferece as ferramentas ideais para a mensuração de campanhas de marketing digital.

Não participar em eventos networking

Fazer networking faz arte das afetividades de marketing de uma strat-up. Em eventos como La Red Innova podes tanto retomar contactos existentes como conhecer novas pessoas que ajudam a levar a tua empresa a um próximo nível. Ao princípio custa porque se conhece poucas pessoas mas aqui não se trata de vender um produto, serviço ou empresa. Simplesmente a intenção é comunicar e saber como se está relacionado e o que podemos contribuir para fazer negócio.

Apostar unicamente nas redes sociais e esquecer os fóruns

É bom estar presente nas redes sociais como o Facebook e o Twitter. Mas tenham em mente que os usuários expertos e os “early adopters” não são ou não comunicam através destes canais. Em muitos casos os fóruns são melhores que os canais de mídias sociais pelo que se deverá conhecer todos os do sector em que nos inserimos. É importante estar presente para responder a dúvidas, receber feedback e reagir às críticas dentro de um prazo mínimo de tempo.

E você? Quais são os erros que considera sérios em uma Start Up?

Fonte: Empreendedor Online